Como escolher uma franquia?

Diante de tantas possibilidades, qual é a franquia mais adequada para o seu bolso e perfil? Saiba como escolher, e mais: saiba se tem perfil para ser franqueado. 

Não basta um segmento ser promissor, é preciso ter perfil para lidar com o negócio no dia a dia, afinal, como franqueador, o empreendedor passará a respirar aquele tema diariamente.  

O especialista em franquias da CS Franchising, Natal de Carvalho, explica que não há uma garantia, de que a franquia escolhida trará o resultado esperado, mas alguns cuidados podem e devem ser tomados para que a escolha seja feita de maneira mais segura possível. “A marca tem que ter uma loja piloto, com um tempo de testes e resultados comprovados, diferenciais em seu negócio, e melhor ainda se permitir que o candidato faça o test drive dentro da operação”, aconselha. 

Cada marca tem seus próprios critérios para escolher os franqueados que hastearão sua bandeira por aí, mas algumas características básicas podem ajudar o investidor a identificar qual segmento procurar primeiro.  

Entretanto, antes disso, é preciso fazer uma autoanálise se realmente tem perfil de empreendedor. “O segmento pode se tornar uma armadilha para pessoas que perderam seus empregos e não tem outros horizontes, a não ser empreender para sobreviver. Aí que surge o sonho de se tornar ‘empresário’, sem compromisso de horário e com a conta gorda no final do mês”, explica a diretora da consultoria Grupo Soares Pereira & Papera (GSPP), Mércia Vergili. 

Por essa razão, é muito importante entender que entrar no mercado de franquias torna o empreendedor o dono do próprio negócio e não funcionário do franqueador.  A especialista ajudou a listar características necessárias para os segmentos mais representativos. Confira: 

 

Hotelaria e turismo  

Indicado: É vital que o franqueado goste de viajar e tenha tido experiências em viagens, isso é importante para aumentar a rede de network, que precisa ser grande nesse segmento, além de ser um diferencial na hora de atender o público, com uma experiencia mais rica e completa.  

Não é recomendado: Quem não sabe lidar com o público, tem um perfil mais fechado ou não tem muito conhecimento em idiomas deve evitar esse nicho.  

 

Serviços educacionais 

Indicado: Por conta do público alvo, é ideal para pessoas com boa desenvoltura verbal e escrita, que tenham bastante comprometimento e que tenham capacidade para motivar pessoas. 

Não é recomendado: Quem não gosta de ensinar deve evitar esse tipo de negócio mesmo preenchendo todos os requisitos acima. O processo é uma constante tanto com os funcionários, que precisam ser continuamente capacitados, como para o público alvo.  

 

Alimentação 

Indicado: É preciso que o franqueado esteja disposto a abdicar de feriados e finais de semana, também é importante que ele goste de cozinhar e que tenha facilidades para administrar conflitos, já que terá que lidar com uma equipe relativamente numerosa, dependendo da rede escolhida.  

Não é recomendado: Para quem gosta de ir trabalhar com maquiagem, joias, bijuterias, adereços e bem vestido não é dos mais recomendados já que muitas vezes terminará o dia todo engordurado.  Também devem ser evitados por franqueados investidores, que não pretendem ficar na operação do cotidiano.  

 

Saúde, beleza e bem-estar 

Indicado: Um dos segmentos que mais exige identificação com a marca. Vale destacar também a necessidade de ser bem comunicativo, ter facilidade de expressão e trabalhar com forte orientação da necessidade de cada cliente.  

Não é recomendado: Caso não goste de glamour e não cultue ou tenha conhecimento sobre novidades sobre saúde, beleza, corpo ou algo que seja desse mundo, deve evitar esse tipo de negócio, já que lida com um público bem restrito e que conhece bastante sobre as novidades. 

 

Serviços e outros negócios 

Indicado: Para quem gosta de prestar consultoria e tenha facilidade, ou seja bom negociador: uma constante no cotidiano do segmento. 

Não é recomendado: Mesmo que os números de uma rede específica sejam atrativos, evite esse tipo de segmento caso não tenha conhecimento técnico especializado. É recomendado ter noção mínima de funcionamento da atividade para poder orientar a equipe e funcionários.  

 

Limpeza e conservação 

Indicado: Para quem tem facilidade em lidar com pessoas e tenha capacidade de liderança e motivação elevada. 

Não é recomendado: Evite esse segmento se você não é muito organizado e não tem muita noção de administração. 

 

Eu tenho perfil de franqueado? 

Com número expressivo de crescimento, é natural que o franchising chame atenção de empreendedores. No entretanto, por ser um setor especifico, é necessário entender se tem o perfil para conseguir ter sucesso. “´É uma área moderna e que possui enorme gama de serviços e produtos a serem desenvolvidos. Ao contrário do que se pode imaginar, o mercado de franquias ainda possibilita desenvolvimento em localidades grandes e pequenas, nas mais diferentes regiões do Brasil”, explica o sócio do escritório NB Advogados, Caio Simon Rosa. 

O especialista listou algumas dicas para que o candidato busque informações sobre o sistema de franquias e entenda se tem perfil para isso. 

Autoanálise: “Isso é importante, já que os franqueados têm uma certa subordinação, na medida em que precisam seguir os padrões e regras desenvolvidos pela franqueadora para a rede de franquia, garantindo assim, padronização ao negócio”. 

Afinidade com o segmento: “É importante que o candidato tenha afinidade com o negócio pretendido, afinal, será o seu negócio a partir do momento em que a contratação ser firmada”. 

Informações sobre o setor: “Uma sugestão é o curso ‘Entendendo o Franchising’ que é ministrado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF)”.  

Investimento para a vida toda: “É recomendado que tanto o candidato, como a franqueadora passem por todos os passos da expansão sem pressa, com todas as análises necessárias, uma vez que abertura do negócio requererá um investimento, que muitas vezes é o dinheiro de uma vida do candidato, assim como iniciará uma relação que muitos comparam com o casamento, a qual precisa ser boa e duradora”.  

 

Matéria publicada pela Revista Anuário de Franquias 2018/2019 – Direitos Reservados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *