Mandamentos Sustentáveis para Expansão de uma Rede

Todos nós conhecemos diversas marcas que resolveram expandir pelo sistema de franquias. Algumas alcançaram o sucesso, outras não. Mas como garantir que esta expansão aconteça de forma saudável?

Antes de iniciar o processo de expansão, é fundamental que se tenha um planejamento bem feito de todas as fases necessárias para que o negócio seja convertido em franquia: planejamento financeiro, jurídico, comercial, operacional e marketing.

Um negócio bem-sucedido pode ser destruído se optar por uma expansão mal estruturada, o franqueado sempre tem expectativas por um negócio de sucesso. Se os números não forem similares aos apresentados na proposta, se o contrato de franquia não retratar uma relação de “ganha-ganha” e se os manuais operacionais não entregarem de forma clara como os processos devem ser realizados, os franqueados não percebem benefício em terem adquirido a franquia e podem trazer sérios problemas à rede.

Durante o planejamento comercial, é importante definir o perfil do franqueado que será prospectado, a formação de uma rede uniforme se dá quando há franqueados envolvidos no negócio.

É muito importante também apresentar o negócio ao candidato da maneira mais clara possível. Neste momento, um planejamento financeiro bem feito faz toda a diferença, pois deve ser o mais fiel possível à realidade do modelo de negócio e ao mercado onde a unidade franqueada operará. Desta forma, evitamos uma quebra de expectativas por parte dos franqueados e teremos unidades mais saudáveis financeiramente.

A melhor maneira de expandir uma rede é fazê-la de forma gradual, isto significa começar abrindo unidades franqueadas próximas às unidades próprias da franqueadora, pois isto facilita o suporte que deve ser dado ao franqueado, aumenta a visibilidade da marca e otimiza as ações de marketing. Além disso, é mais fácil conseguir melhores resultados em um mercado já conhecido e onde a marca já atua. A partir daí, quando mais fortalecida na sua região de origem e a franqueadora mais estruturada para dar apoio ao franqueado mais distante, podemos planejar buscar novos mercados.

Atualmente, encontramos excelentes ferramentas de geomarketing que nos auxiliam na busca do mercado mais adequado à expansão da franquia. Estas ferramentas nos dão informações estratégicas do mercado, informações sobre perfil e hábitos de consumo da população, concorrência e particularidades de cada região.

Mas isso só acontece quando o franqueado se sente parte do negócio. É muito importante que, além do treinamento inicial e do suporte na operação, o franqueador tenha um relacionamento saudável com seus franqueados. Deve haver um bom canal de comunicação e ações motivacionais que envolvam os franqueados cada vez mais nos resultados da rede.

Uma excelente maneira de estreitar esta relação é elegendo um Conselho de Franqueados. Os membros do Conselho vão tratar de temas relevantes para o negócio, traduzindo a visão do negócio em cada praça, trazendo para a franqueadora uma visão nacional.

É muito comum, principalmente em redes que crescem muito rápido, a perda desta proximidade entre franqueado e franqueador, por isso, é muito importante que se tenha sempre em vista que o modelo de franquia deve ser baseado na união e todas as ações que promovam esta união devem sempre partir da franqueadora.

Saiba Mais